Você está acessando: Home Gestação Mitos e Verdades

SIGNIFICADO DOS NOMES

Mitos e Verdades



Cada gravidez é única

Onde? Quando? Por quê?
Escolhido um bom profissional, ainda há outras coisas que uma grávida precisa fazer para que sua gestação ande de acordo com suas expectativas. O mais importante de tudo é focar, tentar deixar claro o que você espera para poder descobrir o que você quer e, aí sim, ficar tranqüila. Por exemplo: que tipo de acompanhamento médico deixará você segura? Que hospital é o mais apropriado e mesmo o mais agradável para ter seu bebê? É possível ficar com seu filho o tempo todo no quarto assim que ele nascer? Seu marido poderá estar junto? O tempo todo? Você precisa se fazer essas perguntar e procurar ter as respostas.

"Quanto mais informações e conhecimentos você tiver, menos será pega de surpresa. Muitas das normas inventadas pelas instituições servem para facilitar a vida dos profissionais, não para tornar sua gravidez ou o parto eventos agradáveis", explica Adriana Tanese Nogueira, psicoterapeuta, autora do livro Mulheres Contam o Parto (ed. Itália Nova), mãe de Beatriz, que fez uma reviravolta em sua vida depois que conseguiu dar à luz em casa. "Foi uma experiência tão boa, tão forte que, quando me mudei para São Paulo, montei o site Amigas do Parto, o www.amigasdoparto. org.br, que visava ajudar as mulheres a ter uma boa gestação e um parto agradável. Deu tão certo que o site virou uma ONG, e hoje ajudamos mães e profissionais da área a melhorar a qualidade da gravidez e do parto no Brasil", conta ela.

MITOS E VERDADES DA GRAVIDEZ

Você escuta tanta coisa que fica sem saber no que acreditar. Guilherme Loureiro Fernandez, chefe do Setor de Medicina Fetal e do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Maternidade Neomater, diz o que é conversa e o que deve ser levado a sério.

Quando o bebê é grande, precisa nascer de cesárea
Mito. É claro que o peso do bebê às vezes influi na escolha adequada da via de parto, porém isso não é uma regra. É necessário antes fazer uma avaliação adequada da pelve materna (bacia) e também das condições psicológicas da gestante.

Depois de uma cesárea, não se pode mais fazer parto normal
Mito. Após uma cesárea é recomendado, caso o parto transcorra por via vaginal, que se faça uso do fórceps, que em mãos experientes é uma importante ferramenta de auxílio. Porém, é verdade que a maioria dos obstetras prefere realizar cesárea se a paciente já passou por uma anteriormente.

Você precisa se livrar de seu gato se estiver grávida
Mito. Os gatos de origem doméstica, que não circulam pelas ruas, têm uma pequena chance de transmitir a toxoplasmose. Se seu gato for "vagabundo", é melhor pesar o risco-benefício.

Não pode tomar nada diet durante a gravidez
Meio mito, meio verdade. Não é bem assim, tudo depende da qualidade do adoçante utilizado. Informe-se com seu obstetra.

Barriga pontuda é menino, e espalhada é menina
Mito. Não existe qualquer estudo que comprove tal afirmação, porém é algo muito antigo que diverte as grávidas nas conversas com amigas e familiares.

Carnes cruas, ovos e peixes não devem ser consumidos durante a gravidez

Meio mito, meio verdade. Depende do estado imunológico da paciente ante determinadas infecções, como a toxoplasmose, que é transmitida por carnes cruas ou malpassadas e de origem não muito bem determinadas.

É preciso passar bucha nos mamilos para não racharem
Verdade. Mas isso é muito antigo e causa dor. Hoje, há produtos à venda em farmácias que protegem os seios de possíveis rachaduras.

Pele de grávida mancha se ficar exposta ao sol
Verdade. Principalmente para quem tem pele clara. Depois da gestação pode ser bem difícil remover essas manchas, por isso é importante o uso de protetor solar.

Se existir um risco preto na barriga, vai ter um bebê bem moreno
Mito. Toda gestante tem um risco preto na barriga desde a púbis até quase o estômago, que se chama Linha Nigra. Quanto mais morena for, mais escura fica essa linha, pois ela decorre do depósito de melanina nessa região. Por isso, é bom evitar tomar sol na barriga durante a gravidez, porque isso dificultará o clareamento dessa linha depois do parto.

Seu cabelo voltará ao normal
Verdade. O efeito da gestação nos cabelos é imprevisível. Algumas mulheres que têm cabelo liso ficam com eles mais ondulados. E vice-versa. E não adianta muito tentar tratá-los nessa fase, melhor aceitar a mudança. Depois do parto, você vai ter uma grande queda dos fios de cabelo, devido à baixa de hormônios. Mas, dentro de um ano, tudo deve voltar ao normal.


Cabeça feita
Colher informações, ser prática, trocar de médico, escolher o tipo de parto, preparar o quarto, o enxoval podem parecer tarefas fáceis - mas não são, principalmente para quem está grávida. A razão disso é que esse é um período muito delicado na vida da mulher, em que ela se defronta com os próprios conflitos infantis, conscientes e inconscientes. "Ela vive um estado fusional com o embrião e, com isso, uma remota e constante lembrança do próprio início de sua vida. É uma possibilidade de, vivenciando novamente essa fase, poder reparar o passado e compreender as necessidades do recém-nascido. Por isso, a gestante fica mais sensível a questões existenciais. A vinda do bebê a modifica muito, ela sai do papel de filha para entrar no lugar de mãe, e isso provoca um abalo em sua identidade", explica Ângela Clara Correa, psicóloga e diretora técnica da UNIRE (empresa de treinamento profissional que capacita babás e recreadores infantis, por exemplo), e mãe de Vinícius. Nessa reviravolta emocional, o pré-natal fará com que a grávida fique com os pés no chão, aja racionalmente, não se perca em fantasias. Há os exames que ela precisa fazer, as roupinhas que tem de providenciar, as vitaminas que deve tomar. Tudo isso ajuda a gestante a manter a "casa em ordem".

Além do obstetra de total confiança e de todas as informações a que a grávida tem acesso hoje, o apoio da família e, principalmente, do marido são o maior suporte para que a gestação comece e termine sem problemas e para que a futura mãe não se sinta sozinha e perdida diante de tanta mudança. "Meu casamento terminou no final da gravidez. Foi uma surpresa e uma coisa horrível, fiquei me sentindo sozinha, desprotegida, e tive muita dificuldade para criar o vínculo com meu bebê", conta Lúcia Almeida, mãe de Rodrigo, de 2 anos. Realmente, não ter o pai da criança, ou pelo menos a família próxima, pode complicar muito as coisas. "Como a gestante revive sua infância, a família e o parceiro são fundamentais ao equilíbrio da relação mãe-bebê. Se a gravidez mobilizar muitos aspectos inconscientes, trazendo angústia e depressão, é recomendável que a grávida procure um bom analista", completa Ângela.

O mais importante na gestação é não ficar se comparando com essa ou aquela amiga, não se cobrar tanto por ter engordado um pouco a mais, respeitar seu momento e contexto de vida e saber que, mesmo que você tenha cinco filhos, cada gravidez vai ser diferente. Numa você pode sentir enjôo, na outra pode não sentir nada. Numa consegue fazer parto normal, noutra precisa fazer cesárea. E tudo bem, a vida é assim. "Cada filho é gerado numa circunstância única. Um contexto que envolve desejo, história de vida da mulher, do casal, do trabalho, do financeiro, do 'por que e pra que' desse filho, das projeções lançadas sobre a criança. Isso tudo vai fornecer um 'lugar' ao filho e determinar essa relação", finaliza Ângela.

CONSULTORIA
Adriana Tanese Nogueira, psicoterapeuta. www.amigasdoparto.org.br
Ângela Clara Correa, psicóloga. Tel. (11) 5575-6300.
Dr. Arnaldo Schizzi Cambiaghi, ginecologista e obstetra. Tel. (11) 3885-4333.
Dr. Guilherme Loureiro Fernandez, ginecologista e obstetra. Tel. (11) 4229-4321.

Revista Pais e Filhos

Fonte: http://www.universodobebe.com.br

Comentarios (2)Add Comment
0
...
escrito por vivi, julho 31, 2009
Arrotar muito no inicio da gestação é mito ou verdade?
0
...
escrito por ellem aparecida de melo oliveira, maio 06, 2011
e verdade que o bebe soluça dentro da barriga da mae...

Escreva seu Comentario

busy
 

Enquete

Qual a Importância do Significado dos Nomes?